A MENSAGEM OCULTA DE SNOOP DOGG - CALIFORNIA ROLL

O vídeo de Snoop Dogg "California Roll", com a participação de mais dois veteranos da música, Pharrell Williams e Stevie Wonder, é mais um vídeo de música que esconde uma história sombria que está em linha com a filosofia oculta das sociedades secretas, que controlam a indústria da música. Aparentemente, o clipe é sobre uma viagem ao futuro que pessoas da década de 40 fizeram à moderna Califórnia, por meio de um filme (com um pouco de apologia básica à maconha também, é claro). No entanto, "California Roll" não é apenas sobre uma futurística Hollywood. LEIA O RESTANTE AQUI
,

Justin Bieber "Where Are Ü Now" Está Repleto de Simbolismo Illuminati

[ domingo, 26 de julho de 2015 | 14 comentários ]

O video de Justin Bieber "Where Are Ü Now" apresenta centenas de imagens sobrepostas no cantor, piscando em alta velocidade, e não é novidade que há um monte de simbolismo Illuminati.

Embora esta seja minha primeira análise completa sobre um vídeo de Justin Bieber, é, no entanto, bastante óbvio que ele tem sido um importante peão da indústria da música há anos. Considerando-se que ele foi descoberto e comercializado em uma idade muito jovem, Bieber provavelmente atravessou o caminho mais terrível para o sucesso, o que inclui ser "introduzido" para alguns dos maiores horrores na indústria e "iniciado" por meio de algum tipo de abuso e ritual degradante. Ele pode até mesmo ter sido submetido a controle mental (Leia meu post O que há de errado com Justin Bieber?).

Como se ele tivesse sido escolhido para desempenhar um papel específico, a carreira de Bieber tem girado em torno de uma surpreendentemente longa lista de eventos humilhantes e constrangedores que variam de comportamento estranho e irregular (não ao contrário de outros astros infantis MK, como Britney Spears e Amanda Bynes) a conflitos com funcionários responsáveis ​​pela aplicação da lei em todo o mundo.

Bieber também é o recipiente de ódio quase universal de fãs de música em todo o mundo, um ódio que continua a crescer com cada coisa "boba" adicional que ele diga e faça. Por meio de tudo isso, Bieber não parece ter qualquer controle sobre o que está acontecendo com ele, visto que quando anda por aí, ele constantemente exibe sua cara de "fui severamente abusado, por favor, parem".

Por essa razão, o conceito global do vídeo de Bieber "Where Are Ü Now" é perfeitamente cabível. Por colocar pessoas aleatórias desenhando o que quiserem sobre ele, o vídeo reflete a falta de controle sobre sua imagem, sua mensagem, e todo a sua vida. Ele é basicamente uma tela em branco em que seus manipuladores podem pintar qualquer coisa que eles quiserem - e ele não pode dizer nada sobre isso - mesmo se isso for realmente um insulto... mesmo que isso vá contra suas crenças mais profundas. Bem-vindo ao mundo da música.

"Where Are Ü Now" 

O conteúdo visual de "Where Are Ü Now" foi coletado num evento realizado na sede do Jack Ü onde os fãs personalizaram quadros do vídeo da música com lápis de cor e desenhos coloridos. O resultado final é Justin Bieber se movendo com estas imagens piscando a cerca de 30 quadros por segundo. A única maneira de realmente ver essas imagens é pausando o vídeo em momentos aleatórios (que foi como eu consegui pegar alguns prints). Embora muitas dessas imagens sejam genuinamente engraçadas e criativas, um conjunto específico de símbolos sempre reaparecem. E, coincidentemente, é exatamente o mesmo conjunto de símbolos da elite oculta que ficam salpicando ao longo dos vídeos de música de outras grandes estrelas da música pop. Além disso, muitas dessas imagens, basicamente, insultam Bieber. Embora isso possa mostrar o lado vulnerável dele, isso mostra principalmente o quanto ele não tem controle sobre como ele é retratado.

Nós não sabemos muito sobre o Justin Bieber "real", mas, ao longo de sua carreira, ele insistiu no fato de que ele é um cristão fiel. Considerando esse fato, por que há tantas cruzes invertidas satânicas no vídeo? Eu não estou falando de algumas, é um padrão claro. Aqui estão apenas algumas que eu consegui pegar.

 Uma cruz invertida na testa. 

Outra.

Outra cruz invertida + mensagens extras como: "Matem os Pobres", 
"Amem o Diabo de Volta" e outras coisas que eu não vou digitar.   

Outra cruz invertida na testa de Bieber. Nossa geração é tão criativa.  

Uma outra cruz invertida na testa e as palavras "False Gawd" (Deus Falso). 

Você consegue ver um padrão formando aqui?   

Outra cruz invertida além de um pênis que eu censurei para 
salvar os empregos das pessoas que estiverem no trabalho. 

Um irônico "Jesus Salva" com Bieber sendo retratado como o diabo e o
 666 em seu peito. Como um cristão declarado, não tenho certeza se Bieber
 gostou desse slide. Mas, infelizmente, ele não tem poder sobre tudo o que 
é projetado sobre ele - neste vídeo e na vida real. 

Além das muitas imagens satânicas, imagens Illuminati clássicas aparecem ao longo do vídeo. A pirâmide e o "olho que tudo vê" fazem várias aparições.

O Olho Que Tudo Vê dentro de um triângulo com as palavras
 "Nós conseguimos". Sim, Bieber "conseguiu" graças a "eles". 

Bieber está curtindo, segurando uma pirâmide Illuminati.   

Biebs parece estar acorrentado a uma pirâmide Illuminati. Aqui 
vemos uma pirâmide Illuminati e um monte de outros símbolos
 maçônicos, como o esquadro e o compasso e o hexagrama.

Mais do mesmo símbolo + aliens.   

 Bieber é transformado em um monstro com chifres 
com o símbolo Illuminati no canto inferior direito.   

O rosto de Bieber é a pupila de um olho
 de uma grande pirâmide Illuminati.

Todas essas imagens piscam durante o vídeo, a uma grande velocidade, que acabam sendo, basicamente, subliminares, a menos que você pause o vídeo em lugares aleatórios para admirar as grandes obras de arte.

Outro padrão: Ridicularizar Bieber em seu próprio vídeo.

Bieber se transformou em uma sósia da Miley Cyrus  fazendo o que ele 
provavelmente teve que fazer para ser grande na indústria. Sinto muito 
se isso soa duro demais, mas as pessoas ainda não entendem como
 Hollywood está repleta de "amantes de criança". 

Durante o vídeo, vemos Bieber com um olhar muito triste e vulnerável, com gotejamentos de pintura na testa - não muito diferente de Jesus sangrando com a coroa de espinhos.

Bieber está sofrendo com essas pinturas. Não é uma experiência 
agradável. Olhe para ele. Bieber é o "garoto chorão" da indústria da
 música. É assim que seus manipuladores querem que ele seja. 

O vídeo termina de uma forma um tanto apropriada: Bieber 
se transforma em uma grande bolha de tinta e se desvanece.

Conclusão 

Como você pode ver, não há um enredo intrincado no vídeo, apenas um monte de imagens que piscam sobre Justin Bieber. Embora essas imagens foram aparentemente desenhadas por pessoas aleatórias, alguns símbolos e mensagens continuam reaparecendo e, coincidentemente, eles se encaixam perfeitamente com a Agenda global da elite oculta.

Alguns poderiam dizer, "você está analisando desenhos idiotas feitos por um cara vestindo óculos quadrados e uma mochila". Sim. Talvez aqueles que fizeram esses desenhos estavam querendo "trollar" ou ser irônico. Talvez eles fizeram isso porque desenhar símbolos ocultos é legal e está na moda agora. Talvez alguns sabem sobre a indústria Illuminati e tentaram comunicar uma mensagem sobre o fato de Bieber ser um peão. Talvez a geração de hoje tem recebido tanta lavagem cerebral por vídeos Illuminati que eles não conseguem pensar em mais nada para desenhar. Ou talvez algumas dessas imagens foram adicionados pelos editores do próprio vídeo para preservar uma quota saudável de simbolismo Illuminati necessário.

Seja qual for o caso, o resultado final é o mesmo: "Where Are Ü Now" é mais um vídeo da música com milhões de visualizações que mostra simbolismo Illuminati diretamente para as mentes dos jovens. Você pode racionalizá-lo da maneira que quiser, mas, no final, foi isso que aconteceu.

Fonte: VC

Veja Mais
Snoop Dogg "California Roll" - Um Vídeo Sobre Vender Sua Alma para a Elite Oculta
O Significado Oculto do Comercial de Rihanna para a Dior

, , ,

Snoop Dogg "California Roll" - Um Vídeo Sobre Vender Sua Alma para a Elite Oculta

[ sábado, 18 de julho de 2015 | 19 comentários ]

O vídeo de Snoop Dogg "California Roll", com a participação de mais dois veteranos da música, Pharrell Williams e Stevie Wonder, é mais um vídeo de música que esconde uma história sombria que está em linha com a filosofia oculta das sociedades secretas, que controlam a indústria da música. Aparentemente, o clipe é sobre uma viagem ao futuro que pessoas da década de 40 fizeram à moderna Califórnia, por meio de um filme (com um pouco de apologia básica à maconha também, é claro). No entanto, "California Roll" não é apenas sobre uma futurística Hollywood. Trata-se de um "convite" e uma propaganda da elite para você "vender sua alma", e como você pode "tornar-se um deus" se você se juntar ao lado oculto. Vamos analisar o vídeo de Snoop Dogg, "California Roll".

Não é a primeira vez que Snoop Dogg faz um vídeo com referências simbólicas. Existem vários de seus vídeos, que nunca analisamos neste site, com simbolismos gritantes. Porém, ele aparece no vídeo "California Gurls" de Katy Perry, que analisamos neste post em 2010.

California Roll

O vídeo abre com espectadores chegando a um cinema de Los Angeles em 1946 e um cartaz anunciando o título da música "California Roll - Um Voo ao Futuro". Quando o público toma seus assentos, um robô aparece de trás das cortinas e, com uma voz perturbadora, apresenta-se como o piloto, levando-os a essa viagem para o futuro. Porém, existe uma coisa intrigante sobre esse cinema: ele é todo ambientado para se parecer com o Egito Antigo, cheio de esfinges, até mesmo o robô-piloto é na verdade um robô-chacal, representando o deus egípcio Anúbis, sobre o qual falaremos mais à frente.

Quando o robô-chacal surge na sala, o público se assusta. Sim, as 
pessoas da década de 40 não estavam acostumadas com essas coisas.

Quando as cortinas se abrem e o filme começa, eles veem que a Hollywood do futuro não é nada parecida com o que eles provavelmente imaginavam, mas um lugar repleto de pirâmides, Olho de Hórus e inúmeras referências ao Egito Antigo. Quem diria que o futuro seria assim, não é?

Esta é a Hollywood do futuro, segundo o vídeo "California Roll": um lugar
 cheio de pirâmides com o topo iluminado, esfinges, desenhos egípcios e um 
dos símbolos favoritos da Elite oculta: o Olho de Hórus, também conhecido 
como o Olho que Tudo Vê. Será que o Olho de Hórus ali está dizendo
que esse futuro se passa na Era de Hórus. Muito bom saber disso.

Só essa imagem já é suficiente para nos fazer perguntar: se o filme é uma viagem à Hollywood do futuro, por que ela está ambientada para se parecer com o Egito de 5000 anos atrás? O que o Egito Antigo tem a ver com Hollywood...ou com o futuro em geral? Será que é isso que o futuro guarda para ela...ou para nós? Um lugar cheio de pirâmides e referências egípcias?

Não, não é nada disso. Isso apenas significa que a Hollywood do futuro (subentende-se a atual) está afundada na magia egípcia, ou seja, as sociedades secretas e a elite oculta, que controlam a indústria do entretenimento, sempre foram obcecadas pelos mistérios egípcios. O símbolo do Olho de Hórus, por exemplo, é de extrema importância para sociedades secretas como a OTO. A OTO quer trazer a Era de Hórus - uma era governada pela filosofia de Thelema. É por isso que a mídia de massa está literalmente inundada com o simbolismo do Olho de Hórus, pirâmides e outras referências à cultura e religiosidade egípcia.

A Thelema é uma filosofia ocultista fundada por Aleister Crowley no início de 1900. Eu descreveria a Thelema como uma combinação de conceitos egípcios, Cabala, Alquimia, conceitos de Magia Negra, Maçonaria, Astrologia e Paganismo. São praticamente todas estas coisas. Se você está vendo tributos a deuses egípcios em um vídeo da música, você está provavelmente vendo propaganda da Thelema. Um dos livros essenciais da Thelema é "O Livro de Thoth", um deus egípcio da magia. É por isso que a indústria do entretenimento ama o "Egito".

Os "passageiros do voo" ficam, no entanto, extasiados ao descobrirem como se parece o futuro de Hollywood. Em seguida, vemos Pharrell na tela, vestido com uma túnica longa e elegante :P, em cima de uma pirâmide inacabada dourada, ao lado de Snoop, cantando sobre as oportunidades disponíveis no "mundo dourado" que eles fazem parte. A partir daí, as coisas começam a mudar de tom. O que parecia ser apenas um filme fazendo uma "viagem" ao futuro, transforma-se em uma propaganda descarada para "vender sua alma" para a elite, em troca de fama, dinheiro e sucesso.

O Convite

O "voo ao futuro" é na verdade um "convite" e/ou uma "propaganda" para aqueles que querem vender sua alma para a elite oculta.

No topo de uma pirâmide dourada estão Pharrell e Snoop. Eles são artistas
 veteranos no "lado oculto" da indústria e estão ali porque representam a elite
 Illuminati fazendo o convite para os jovens artistas se juntarem a eles.
 O dourado representa a "iluminação" (conhecimento oculto).

Snoop Dogg aparece, em seguida, dirigindo um conversível amarelo, voando acima da futurística Hollywood, como um "deus", ou em outras palavras: um artista veterano e bem-sucedido. Os "passageiros" no cinema ficam cada vez mais encantados com o "mundo dourado" e as oportunidades que lhes são oferecidas, especialmente esta pessoa:

Esta mulher fica seduzida pela oferta de Pharrell e Snoop. Percebemos,
 então, que todo o "convite" está na verdade sendo feito exclusivamente a ela. Ela 
está ali representando aquela jovem artista aspirante que sonha com o "mundo de
 Hollywood" e está recebendo sua primeira proposta para vender sua alma.

Vemos um balão com uma propaganda (Seu Futuro). Mas 
esse não será o futuro de todos. Esse será o futuro apenas
 daqueles que venderem sua alma para a elite.

Mais adiante no vídeo, vemos que esse processo de "venda de alma" já foi esquematizado para ela e vemos também como ele será realizado.

O Plano de Venda

Enquanto Snoop Dogg sobrevoa a cidade em seu conversível, uma propaganda em desenhos egípcios surge na lateral de um dos edifícios. Nesta imagem, vemos claramente que toda a propaganda está sendo direcionada exclusivamente àquela mulher.

Aqui vemos como sua iniciação será realizada: ela inalará uma "fumaça" 
soprada pelo deus Anúbis. A fumaça representa o espírito que ela receberá.
 O resultado está logo abaixo: ela se tornará a personificação da deusa Ísis.

Essa imagem também representa o objetivo final de sociedades secretas ocultas: ascender da humanidade à divindade. Os mistérios ocultos afirmam transformar homens em deuses através da iniciação espiritual. O conceito por trás desse vídeo está bem a par com a filosofia das sociedades secretas que regem a indústria do entretenimento.

Para tornar as coisas ainda mais explícitas, um retrato mais óbvio de sua ascensão à divindade e personificação de Ísis aparece na lateral de um edifício.

"Seja uma deusa". A propaganda é inteiramente dirigida a ela e ao fato de 
que ela terá que inalar uma "fumaça" para poder ascender à divindade, 
ou em outras palavras: iniciação oculta e venda de sua alma para a elite.

Enquanto isso, Snoop e Pharrell cantam no topo da pirâmide inacabada:


Pois é assim que as coisas acontecem na Califórnia.


O que eles estão nos dizendo com isso? Será que eles estão nos contando subliminarmente que essa é uma ação normal em Hollywood, ou seja, "vender a alma" é super comum na indústria do entretenimento, e que eles também tiveram que vender as suas a fim de se tornarem "deuses" na indústria da música?

Da esquerda para a direita: Stevie Wonder, Snoop Dogg e Pharrell Williams.
Os três ainda são artistas bastante consagrados na indústria da música até os dias 
atuais. Aqui eles representam uma espécie de trindade: "deuses" que ascenderam e 
continuam relevantes após venderem suas almas para a elite oculta que rege
 a indústria. Nossa! Até você, Stevie? Sim, até eu.

Snoop Dogg = Anúbis

Enquanto Snoop Dogg sobrevoa a cidade como um "deus" em seu conversível amarelo futurístico, vemos algumas referências importantes.

Do lado esquerdo vemos uma imagem do deus Anúbis e do lado direito, no prédio,
 vemos escrito "Canubis". "Canubis" é um trocadilho com Cannabis (a erva favorita
 de Snoop Dogg) + Anúbis, o deus egípcio dos mortos (que é também um "canino", 
assim como Snoop DOGG). Aqui, então, podemos entender que Snoop Dogg é a per-
sonificação do deus Anúbis e será com ele que a mulher terá que fazer o pacto.


Anúbis, o deus egípcio dos mortos, representado com cabeça de chacal, mas
 outras fontes afirmam que o animal em questão é o cachorro ou coiote. Ele foi
escolhido no vídeo para simbolizar Snoop Dogg (que é um "cachorro").

Sabendo-se então que Snoop Dogg é a personificação de Anúbis no vídeo, será ele quem deverá soprar a tal "fumaça" que a mulher no cinema terá que inalar para se tornar a personificação de Ísis. A inalação dessa "fumaça" é o requisito necessário para sua iniciação e venda de alma e, visto que esse é um vídeo de Snoop Dogg, o processo não poderia estar sendo representado de outra maneira senão com a boa e velha Cannabis.

A Transformação

Snoop Dogg faz o que mais gosta e depois assopra para dentro do
 cinema a fumaça de seu baseado. O ritual de iniciação oculta começou.

Ela não pensa duas vezes e inala toda a 
fumaça. Ela quer mesmo fazer parte desse clube.


De repente, um processo de transformação acontece, vemos dentro de um 
triângulo aquele desenho egípcio que vimos na lateral do edifício descrevendo 
seu processo de iniciação passar por sua mente. Ela está se tornando a
 personificação da deusa Ísis.


A mulher é trazida para a tela com Snoop Dogg. O processo está completo, 
ou seja, agora ela faz parte da Hollywood futurística, ou em outras palavras, 
da Elite oculta. Ela agora é uma "deusa"; trazendo isso para o nosso contexto,
 ela vendeu sua alma em troca de dinheiro, fama e sucesso na indústria
 da música... e "iluminação". 

No vídeo "Dark Horse", Katy Perry também se torna a personificação
da deusa Ísis, no topo de uma pirâmide. A indústria da música ama Ísis,
do mesmo jeito que as sociedades secretas amam o resto do Egito Antigo.

No final, vemos uma cena que sumariza tudo isso:

Enquanto voam pela cidade, eles acenam para o sol. Uma referência 
sem-vergonha ao culto solar. As sociedades secretas e a elite oculta, que
 regem o mundo, são (e sempre foram) adoradores do deus sol.

Conclusão

Snoop Dogg "California Roll" mostra basicamente o que a canção fala: "como as coisas acontecem na Califórnia", mais precisamente, como as coisas acontecem em Hollywood. Aparentemente, o vídeo é apenas uma viagem ao futuro... a uma moderna e híbrida Hollywood/Egito Antigo. Mas esse futuro cheio de "referências egípcias" não está reservado para todos, só para aqueles que venderem sua alma para a elite. Sim, aqueles que se venderam para a elite oculta começarão a ter muita relação com o "Egito" em suas vidas (veja esta tatuagem de Rihanna abaixo de seus seios). Por quê? Porque as sociedades secretas às quais eles farão parte estão mergulhadas nos mistérios egípcios.

O vídeo é, portanto, uma referência à iniciação oculta e ascensão à divindade (um conceito difundido por várias escolas de mistério). Embora existam referências à Cannabis e ao 420, um número oculto relacionado a ela, a história não é só uma apologia básica de Snoop Dogg à maconha, como de costume. O vídeo é simples e serve como uma "propaganda" da elite para novos artistas aspirantes a venderem sua alma, para se tornarem "deuses" na indústria da música, assim como Snoop, Pharrell e Stevie Wonder. Quantos outros não tiveram que fazer o mesmo? Vocês mesmos já viram inúmeras análises parecidas com essa neste site e já estão mais do que convencidos de que isso não é coisa da cabeça do Danizudo, isso é how California rolls...

Veja Mais

, ,

Cartoon "Mr. Pickles" está Infestado de Simbolismo Oculto e Satanismo

[ sexta-feira, 10 de julho de 2015 | 22 comentários ]

Mr. Pickles é uma série animada criada por Will Carsola e Dave Stewart para o canal Adult Swim. Esse canal já é conhecido por produzir "desenhos para adultos", fazendo uso de erotismo, violência e linguagem apelativa. Essa série gira em torno da família Goodman e seu cão chamado Mr. Pickles. Embora o desenho seja sobre um cachorro extremamente diabólico e psicopata (sim, ele adora mutilar pessoas), ele está repleto de simbolismos ocultos e imagens satânicas, às vezes, escondidos em frações de segundo na tela. 

Assista ao vídeo abaixo:

,

Rihanna "Bitch Better Have My Money" promove a Obsessão da Elite com a Tortura

[ quinta-feira, 9 de julho de 2015 | 30 comentários ]

Rihanna "Bitch Better Have My Money" propositadamente empurra limites e propositadamente os empurra a uma direção específica. O vídeo é uma continuação da agenda da mídia de massa de glorificação da morte, da tortura e da desumanização. Nós vamos analisar as mensagens ocultas por trás de "Bitch Better Have My Money". 

Desde o lançamento do KIP em 2010, Rihanna teve sempre feito parte de tudo isso. De fato, um dos primeiros artigos que eu já escrevi foi sobre o vídeo de Rihanna "Umbrella", e nada mudou desde então. Mais de 5 anos depois, Rihanna ainda está sendo usada para promover a agenda da elite oculta... porque é isso que os peões da indústria tem que fazer. Com "Bitch Better Have My Money", Rihanna realmente confirma que a cultura popular se transformou em um terreno depravado e tóxico que propositadamente expõe as mentes dos jovens à morte, ao assassinato e à tortura. Mas não se trata simplesmente de expor os jovens a essas coisas, trata-se de glorificá-las, tornando-as legais, elegantes, desejáveis e "na moda". 

Considerando que a elite oculta não tem vergonha de torturar as pessoas para todos os tipos de propósitos (veja as terríveis revelações do relatório de tortura da CIA e de todo o sistema MK-Ultra), não é surpreendente que eles estejam procurando vender seu amor pela desgraça humana para a juventude. Podem dizer "isso não tem nada a ver com Rihanna, é apenas um vídeo divertido". Mas, na verdade, isso tem a ver sim. Em "Bitch Better Have My Money", Rihanna reencena técnicas de tortura reais usadas ​​por entidades psicopatas e as faz parecer legal. Quero dizer, quando você tortura as pessoas em um iate enquanto há música de festa tocando no fundo, é legal, certo? Certo? A tortura é legal? Ah, e sexy também.

Não é Sobre Dinheiro

Se você ouvir "Bitch Better Have My Money" sem ser exposto ao vídeo, é fácil supor que a canção é sobre alguém devendo dinheiro para Rihanna e que ela quer de volta. Se alguém estiver devendo a você dinheiro, e tentar lhe dar um calote, você provavelmente se identificará com o refrão cativante da canção: "V*dia melhor ter meu dinheiro". 

No entanto, as imagens do vídeo levam as coisas a um nível perturbador, psicopata e sádico. Agora não é simplesmente sobre Rihanna tentando receber seu dinheiro, é sobre Rihanna gostar de torturar e matar pessoas. Mas, visto que é Rihanna que está fazendo isso, nós racionalizamos os horrores na tela e dizemos que ela está apenas sendo uma mulher "empoderada, forte e independente", certo? Bem, adivinhem. Mesmo que uma mulher faça isso, matar e torturar pessoas ainda é errado.     

Assistir ao vídeo dá uma sensação desconfortável e desagradável na sua barriga? Isso são seus instintos sutilmente dizendo que o que você está assistindo não está certo. Isso não se encaixa com o estado de equilíbrio e harmonia natural que sua mente tenta ficar. Assistir a dor, sofrimento, desumanização e morte não é "arte", isso simplesmente mata a alma.

Como é frequentemente o caso com meios de comunicação, o vídeo de Rihanna sincroniza com um vídeo recentemente lançado de outra estrela pop que também assumiu uma persona sangrenta, vingativa e violenta: Taylor Swift. 

Lançados entre algumas semanas de intervalo, "Bad Blood" e "BBHMM"
 apresentam estrelas pop em comemoração da morte e da violência enquanto
 usam cabelo vermelho - a cor do sangue e do sacrifício.

O Vídeo

O  vídeo "Bitch Better Have My Money" começa com uma mulher, com aquele estereótipo de Hollywood, cruzando caminhos com Rihanna e seu misterioso baú.

Rihanna está prestes a se transformar em um torturadora 
psicopática. Mas eu adoooro seu estilo malvado, é tão legal. 

Rihanna sai do elevador com a mulher dentro do baú e daí começa o calvário. Rihanna e suas amigas não simplesmente sequestram a mulher para receber seu dinheiro de volta - elas têm o prazer em torturá-la de várias maneiras. Em suma, elas estão participando dos prazeres obscuros da elite oculta: desumanizar, torturar, traumatizar, e, por último, assassinar pessoas. Sim, é isso que a elite oculta faz. Na vida real. Leia as notícias.

Primeiro, elas deixam a vítima nua - uma maneira clássica de tirar a dignidade da vítima e sua sensação de segurança para entrar no reino do abuso sexual.

 Elas a penduram de cabeça para baixo, enquanto
 Rihanna parece muito sexy. Aliás, adorei aquele chapéu.


"Pendurar uma pessoa de cabeça para baixo por uma ou duas horas começa a criar truques na mente. A mente vai começar a dissociar, e vai começar a inverter as funções cerebrais primordiais, tais como a dor é o prazer. A mente da pessoa se reorganiza. Isso é feito frequentemente com alters Beta ou modelos Beta para levá-los a pensar que a dor do estupro sádico é um prazer. Após essa inversão na mente que "Dor é Amor", os alters kitten S&M vão implorar para seu manipulador bater neles, amarrá-los, machucá-los etc. Eles vão provocar seu manipulador, e dizer que ele não é um verdadeiro homem se ele mostrar qualquer misericórdia na forma como a dor é infligida. Tortura por fogo/queimadura é utilizada na programação rosto de porcelana".

 - Fritz Springmeier, The Illuminati Formula to Create a Mind Control Slave


Rihanna e suas amigas parecem ter conseguido o manual CIA de tortura.

Induzindo vômito através do movimento e /ou drogas.

Rihanna também parece saber sobre os jogos mentais doentios feitos com as escravas Beta-kitten, tais como "deixá-las bastante bonitas, em seguida, tratá-las como p*tas".

 Rihanna e as amigas fazem a vítima usar joia e maquiagem. Elas até mesmo
 poem cílios em sua venda. Ela é depois drogada. Esse é o tipo de coisa que 
manipuladores MK fazem com escravos antes do abuso. 

Manter uma vítima debaixo d'água e simular morte por afogamento é uma
 técnica de tortura particularmente traumática (veja Baía de Guantánamo/
Afogamento Simulado [waterboarding]) que muitas vezes leva à dissociação. 

Na cena acima, a vítima é mantida debaixo d'água para ser escondida do policial idiota que está muito distraído com as mulheres bonitas para notar qualquer outra coisa. Quando estrelas pop como Rihanna e Taylor usam sexo e violência para conseguir o que querem, isso é muitas vezes retratado como uma declaração feminista. Mas nos meios de comunicação, o feminismo não é sobre a igualdade, mas é a normalização da degradação e violência, recebendo o nome  de "empoderamento".

Depois de um monte de imagens de Rihanna parecendo irritada e legal, finalmente sabemos por que essa pobre mulher está sofrendo. Porque o marido deve Rihanna o dinheiro. A mulher é, portanto, presumivelmente, totalmente inocente, mas ainda é submetida ao pior tipo de abuso. (Por outras mulheres. Isso é tanto para o feminismo!)

Apesar de torturar sua esposa, o marido não dá à Rihanna seu dinheiro, então ela decide matá-lo como um animal de fazenda. Isso é racional.

A sala do homem está coberta de plástico porque Rihanna está prestes 
a mutilá-lo em uma orgia de violência desnecessária. Eu tenho certeza
 que os fãs de 12 anos de Rihanna irão adorar isso. 

 Em um frame muito rápido, vemos esta mão cortada.

Fazer todas essas coisas horríveis aparentemente valeu a pena porque Rihanna conseguiu seu dinheiro. Bom. Estávamos todos muito preocupados com o dinheiro de Rihanna. Enquanto os jovens espectadores vão concluir que Rihanna é "fodona", a cena final do vídeo revela seu verdadeiro estado.

Rihanna deita no baú, onde a vítima da tortura foi previamente colocada. 

Não ao contrário da vítima da tortura, Rihanna está dentro do baú, nua e drogada. É uma maneira simbólica de afirmar que Rihanna não é realmente uma mulher "fodona", mas é uma vítima também. Ela é um produto da indústria Beta-kitten, ela tem literalmente sangue em suas mãos, mas há alguém jogando dinheiro nela para mantê-la na linha. Em outras palavras, ela não é diferente do que a mulher que foi sequestrada, torturada e explorada para conseguir o dinheiro. Ao retratar uma assassina sádica no mundo da música, ela está sendo usada e manipulada pela indústria para avançar sua agenda. Ela não está "empoderada",  ela nem tem o controle de nada. Ela nunca teve.

 A última imagem do vídeo, depois que a música acabou, mostra
 o rosto de Rihanna pingando sangue sobre sons perturbadores. 

O sangue no rosto de Rihanna recorda a extrema violência do crime que ela cometeu e nos lembra o verdadeiro ponto do vídeo. Isso nunca foi sobre ser pago. Isso foi sobre o uso de Rihanna para vender a cultura da elite da morte e da desumanização, enquanto negam a dignidade humana, o respeito próprio, e tudo o que é positivo sobre a humanidade. 

Conclusão

Não há nenhuma mensagem escondida em "Bitch Better Have My Money". Tudo está na cara, como o sangue escorrendo pelo rosto de Rihanna. O vídeo ainda consegue enganar os espectadores ao racionalizar horror porque "o cara era um idiota e ele merecia". Não, ele não mereceu.

No entanto, a doença é mais profunda do que isso. Esse vídeo é sobre a obsessão da elite com a dor e a tortura. Quer você esteja olhando para o tratamento de prisioneiros de guerra e escravos MK, ou nas redes subterrâneas onde se vendem  tortura "snuff", aqueles "acima da lei" legitimaram a tortura daqueles que estão "abaixo" deles. Isso não só é usado como uma ferramenta para obter o que querem, mas o seu estado mental invertido "emana" disso. "Bitch Better Have My Money" celebra esse estado mental sob o pretexto de ser "fashion".

O que isso diz sobre nós e nossa cultura? Por que "empurrar os limites" na cultura popular sempre vai a uma direção degradante e desumanizadora, e raramente à direção oposta, em direção à beleza, criatividade e inovação? Porque aqueles que controlam a economia mundial e os meios de comunicação social não querem as mentes humanas se expandindo e se inspirando. Eles querem o oposto. Eles querem mentes fechadas, nubladas e obcecados com ideias e imagens insalubres e destrutivas. Mentes que eles possam controlar.

Rihanna é uma ferramenta para alcançar esse objetivo. Ela realmente não tem uma palavra a dizer em nada disso. Ela nem sequer escreve a canção. Ela está simplesmente fazendo o que seus chefes lhe dizem para fazer. E, quando tudo estiver dito e feito, eles vão dizer para ela: "V*dia melhor ter o meu dinheiro".

Fonte: VC

Veja Mais
O Significado Oculto do Comercial de Rihanna para a Dior
Lady Gaga - Análise em Yoü and I

, , ,

Como Tom Cruise e John Travolta são Controlados pela Cientologia De Acordo com Novo Documentário

[ quarta-feira, 8 de julho de 2015 | 13 comentários ]

O documentário 'Going Clear' revela até que ponto Tom Cruise e John Travolta são controlados pela Cientologia. Mais importante, ele oferece uma espiada no lado sombrio do sistema de "show business" da elite oculta.

Antes de colocar no ar o documentário de duas horas "Going Clear: Scientology and the Prison of Belief", a HBO contratou 160 advogados para lutar contra as condutas cruéis e contenciosas da igreja. Considerando o conteúdo do documentário, é compreensível. "Going Clear" explora o mundo da Cientologia, que combina pseudo-religião, pseudo-esoterismo, quantidades indecentes de dinheiro e um monte de estrelas poderosas de Hollywood para formar uma grande, poderosa e absurda isenção fiscal. O documentário explica como estrelas de Hollywood da igreja são peões para seu grande esquema, como aqueles que vão contra ela são chantageados e até mesmo como esposas, "aprovadas pela Cientologia", são colocadas em um relacionamento com estrelas da Cientologia.

John Travolta e Tom Cruise são as duas maiores estrelas associadas com a Cientologia. Coincidentemente, ambos se tornaram extremamente estranhos com o passar dos anos. 

John Travolta 

O primeiro porta-voz astro da Cientologia foi John Travolta. Ele foi enviado a um contato chamado Spanky Taylor, com quem ele se tornou próximo. As coisas, no entanto, tornaram-se ruins quando ela foi enviada a um "campo de prisioneiros" da Cientologia . 


O filme afirma que Travolta era um "jovem problemático procurando ajuda", quando se deparou com o livro de Hubbard "Dianetics". Depois que ele descobriu a Cientologia, ele começou a participar de tudo: comerciais, pequenos shows de atuação, o seu papel no "Welcome Back Kotter". Um membro da Cientologia chamada Spanky Taylor foi designada para ser seu contato, e os dois se tornaram muito próximos. Taylor é entrevistada no "Going Clear", e ela recorda o impulso de confiança incrível que Travolta começou a ter a partir da igreja - e ele estava com medo, se ele parasse de ir, o seu sucesso profissional iria parar também. Ele foi o primeiro porta-voz (estrela) mundial da igreja. 

"As crenças e práticas que estudei na Cientologia tem sido inestimáveis para mim", disse Travolta em uma entrevista anterior. 

Mas as coisas tomaram um rumo sombrio quando Taylor foi enviada para a "Força Projeto de Reabilitação", diz ela, um "campo de prisioneiros" para os membros que criticam a igreja. (É anunciado como um lugar para se ir quando membros ficam "estressados"). Taylor diz que foi forçada a fazer trabalho servil e apenas dormir algumas horas por noite, e também foi separada de sua filha bebê, uma vez que as crianças são vistas como uma "distração" para seus pais. Taylor detalha como ela conseguiu escapar com sua filha depois de estar em condições de vida terríveis. No entanto, ela foi tirada de seu amigo Travolta, quem Wright alega saber o que estava acontecendo com Taylor, mas não fez nada. 


O documentário destaca a principal razão pela qual as estrelas da Cientologia nunca falam contra a igreja: Elas têm que passar por uma "auditoria". 


Ex-funcionários da Cientologia, incluindo o ex-porta-voz Marty Rathbun, dizem que cada "auditoria" (onde um membro da Cientologia é forçado a revelar seus mais profundos, segredos e medos mais íntimos a fim de atingir a clareza mental e espiritual) é gravada e filmada. Para não mencionar os "auditores" anotando tudo. Então, quando disseram que Travolta estava ameaçando sair, tudo que os oficiais tiveram que fazer foi olhar todas as anotações das sessões de auditoria para encontrar segredos que Travolta tinha deixado escapar e que talvez não queria que o público soubesse.

"Eu sei disso porque eu costumava fazer isso quando eu era o chefe do escritório de assuntos especiais", disse o ex-oficial Mike Rinder."Ao expor [esses segredos] ou ameaçar expô-los, eles calam a boca da pessoa."

 - Ibid.


Deve-se notar que várias sociedades secretas poderosas utilizam as mesmas técnicas para manter os seus membros quietos. Durante o processo de iniciação da notória Skull and Bones, os candidatos são convidados a gritar os seus segredos mais profundos (especialmente os sexuais) enquanto eles deitam em um caixão. Essa informação é então utilizada para ameaças de chantagem. 

Tom Cruise

Tom Cruise é a maior estrela associada à igreja. Toda a sua vida, sua carreira e até mesmo seus relacionamentos são moldados por ela.

Cruise e o líder da Cientologia David Miscavige, que assumiu quando Hubbard morreu, eram amigos íntimos, diz o filme. Mas o relacionamento deles teve problema quando Cruise se apaixonou por Nicole Kidman, e o par se casou. Porque o pai de Kidman foi um psicólogo (e a igreja não gosta de psicólogos), ela foi identificada como uma "PTS: Potencial Problem Source" (Fonte de Problema Potencial). Eles foram casados ​​por pouco mais de 10 anos, e depois que Cruise foi visto se distanciando muito de Miscavige, Rathbun diz que ele foi encarregado de acabar com o casamento e trazer Cruise de volta para a igreja. 

Como ele fez isso? Auditorias. Rathbun diz que ele não só teve que entregar relatórios de suas sessões de auditoria com Cruise, mas que Miscavige contratou investigadores particulares para investigar Kidman para obter qualquer outra informação prejudicial. Eles também grampearam o telefone quando Cruise mencionou que ele estava curioso sobre as conversas telefônicas dela (o advogado de Cruise nega isso). O filme também alega que Miscavige ajudou a causar uma intriga entre Kidman e os dois filhos adotivos de Tom Cruise, voltando-os contra a sua mãe. 

- Ibid.

Depois que Cruise separou de Kidman, ele se juntou com Nazanin Boniadi, que era praticamente uma escrava de mente controlada manipulada pela igreja.

Depois que Miscavige ouviu Cruise reclamar que ele queria uma nova namorada, a jovem cientologista Nazanin Boniadi (agora uma atriz conhecida por "How I Met Your Mother" e "Homeland"), de repente tem uma nova atribuição, disse Wright. Embora Boniadi tenha assinado um "acordo de não divulgação" com a igreja, o diretor de "Going Clear" Alex Gibney disse que encontrou detalhes em testemunho do FBI. Boniadi foi transferida para o centro de celebridade, diz o filme, onde ela foi dada o áudio de seu namorado confessando um caso. Depois que ela largou seu namorado, ela ganhou uma nova aparência mais elegante, que a organização disse que era porque ela estava indo em uma missão humanitária e tinha que se parecer o melhor para os líderes mundiais.

Em vez disso, ela foi dada o papel de nova namorada de Cruise. Gibney conta a história que logo após Boniadi ir morar com Cruise, eles receberam uma visita de Miscavige. Boniadi teve uma dor de cabeça e não estava respondendo muito, e mais tarde, Cruise gritou com ela por não ser mais respeitosa com o líder da Cientologia. Ela foi logo dita que ela já não era mais a namorada de Cruise, e foi enviada de volta para outro centro de Cientologia. O ex-membro da Cientologia e cineasta Paul Haggis, também entrevistado para o filme, disse que Boniadi enfrentou punição (limpando os banheiros públicos com uma escova de dentes) para contar a um amigo sobre o desgosto de sua separação.

 - Ibid.

Enquanto os métodos da Cientologia são realmente insanos, a igreja não é a única entidade a usá-los. Na verdade, todo o sistema de Hollywood funciona dessa maneira, e vai ainda mais longe. A Cientologia é simplesmente um outro braço do sistema da elite oculta.

A igreja foi fundada por L. Ron Hubbard, que era um protegido de Aleister Crowley e um membro da OTO, a mais poderosa sociedade secreta em Hollywood. A O.T.O. está por trás da maioria dos aspectos de magia negra e controle mental de Hollywood. Por isso, sem nenhuma surpresa, a Cientologia se comporta da mesma maneira.

Fonte: VC

Veja Mais
Foi o Atentado ao Jornal Charlie Hebdo em Paris Um Ataque de Falsa Bandeira?
"Lucy": Um Filme sobre a Filosofia Luciferiana